Banner Governo ESTADO HEC
Contador
Em cima da hora:
Enchente atinge bananais em três cidades do Vale do Ribeira, SP
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Rebelião no Presídio de Eunápolis deixou seis mortos e vários feridos

    Cruz informa que, por volta das 17h30, a rebelião foi contida por cerca de 50 policiais. Ainda de acordo com o subcomandante, a ala onde ocorreu a rebelião foi totalmente destruída e queimada. Ele diz também que os seis presos mortos foram amarrados a colchões e queimados.


    Seis presos foram mortos e outros sete feridos por detentos, na última segunda-feira (28), durante rebelião na ala provisória do Conjunto Penal do município de Eunápolis, extremo sul da Bahia, segundo a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP).

    De acordo com o órgão, a rebelião começou durante uma revista no presídio, procedimento que é considerado rotineiro. Os internos que estavam no pátio da unidade, aguardando o fim da revista, agrediram os agentes e policiais militares que davam apoio ao procedimento. Com isso, foi solicitado o reforço a Companhia Independente de Policiamento Especializado Mata Atlântica (Caema) para controlar a situação.

    Durante a rebelião, a Seap também contou com o apoio do 8º Batalhão de Porto Seguro, da 7ª Companhia de Eunápolis, e do 13º Batalhão de Teixeira de Freitas."Cerca de 350 presos quebraram o pátio todo", disse o comandante Cléber Santos da Silva, major da 7ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM).
    O subcomandante da 7ª CIPM, Tiago Cruz, disse que, durante a revista, um policial efetuou disparo na perna de um detento. "Para resguardar a integridade física de agentes que tentavam fazer uma revista, o policial efetuou um disparo na perna de um detento", afirmou. A Seap confirma a versão e diz que o tiro atingiu a perna do detento de raspão. O ferimento não foi grave, ele foi atendido e passa bem.

    Cruz informa que, por volta das 17h30, a rebelião foi contida por cerca de 50 policiais. Ainda de acordo com o subcomandante, a ala onde ocorreu a rebelião foi totalmente destruída e queimada. Ele diz também que os seis presos mortos foram amarrados a colchões e queimados.
    De acordo com a SEAP, por conta da total destruição das celas, alguns internos serão transferidos e outros remanejados até que seja feita a reforma da unidade. O Conjunto Penal de Eunápolis possui 587 presos e na ala onde ocorreu a rebelião havia 341 homens.

    A SEAP também informa que já solicitou a realização da perícia por parte do Departamento de Polícia Técnica (DPT) e registrou a ocorrência na Delegacia de Polícia local para que sejam apuradas as autorias dos homicídios e a tomada de providências legais através do respectivo inquérito policial.
     



    Comentários


    29/04/2014 as 22h09m
    Justiça escreveu:
    O estuprador da menina de 3 anos pagou caro pelo estupro e assassinato da criança,Deus é justo,aqui se faz e aqui se paga.Semeou desgraça colheu desgraça,morreu queimado.
    01/05/2014 as 12h51m
    Mustapha escreveu:
    Eis aí um verdadeiro "mutirão de justiça": eles mesmos(detentos) se matam, não envolvem a polícia e deixam de ser problema social.
Publicidade
Anuncie Aqui!
Contador
FBI Investigação
Trayler
Auto Escola Farol
Auto Escola Trindade
Banner Positivo
Mariana
Capitão
Banner - Kamila - Grafica
Auto Peças Brasil
Terminal Rodoviário
ACC Material de Construção
Colégio Intelecto
Banner Prefeitura - Congestionamento
Haste
Banner Governo ESTADO HEC
Excel Radiador
Point Cell
Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Eventos