Banner Gov Estado - Saude Setemnro
Contador
Em cima da hora:
População detém suspeito de roubar menor no Centro de São Carlos, SP
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Justiça do RJ proíbe cremação do corpo do miliciano Adriano que recebeu duas honrarias do então deputado Flavio Bolsonaro


    Justiça do RJ proíbe cremação do corpo do miliciano Adriano que recebeu duas honrarias do então deputado Flavio Bolsonaro
    Foto Divulgação

    A Justiça do Rio proibiu nesta quarta-feira (12) a cremação do corpo do miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega. O pedido de cremação havia sido feito pela família do ex-policial – para cremar qualquer corpo de morto por causas violentas, é necessária autorização judicial.

    A cerimônia estava prevista para as 10h desta quarta no Crematório do Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, Zona Portuária do Rio.

    Em sua decisão, a juíza do plantão judiciário, Maria Izabel Pena Pieranti, diz que "que não se encontram preenchidos os requisitos previstos na Lei de Registros Públicos (lei 6.075/1973)". Segundo a juíza, não constam no pedido documentos imprescindíveis para a cremação, como a cópia da Guia de Remoção de Cadáver e o Registro de Ocorrência.

    A juíza reitera, ainda, que Adriano não morreu de causas naturais e que, segundo consta em sua certidão de óbito, ele sofreu anemia aguda e politraumatismo causados por instrumento perfuro-cortante.

    Rota de fuga


    No Jornal Nacional de terça-feira (11), a TV Globo mostrou os esconderijos e a rota de fuga do miliciano, até ser baleado e morto por policiais em Esplanada, município na Bahia.

    Ex-capitão do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar fluminense, Nóbrega era suspeito de comandar um grupo que cometeu dezenas de homicídios: o Escritório do Crime.


    Expulso da corporação por envolvimento com jogo do bicho, Capitão Adriano (como era conhecido) foi homenageado, mais de uma vez, pelo então deputado estadual Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ), hoje senador.

    Antes de ser morto na operação, Nóbrega estava foragido há mais de um ano ao ser alvo de mandado de prisão expedido em janeiro de 2019.

    Fpnte: G1.com



Publicidade
Anuncie Aqui!
Loja Point do Iphone
Lanche
Loja Langedary
Banner Positivo
FBI Investigação
Excel Radiador
Mariana
Auto Escola Farol
Banner - Kamila - Grafica
Banner Bambam
Banner - Prefeitura Coronavirus - Setembro
Barracao de fogos
Point Cell
Auto Escola Trindade
Banner - Aula
Colégio Intelecto
Haste
Contador
Banner Produto Orgânico
Fogos Aladim
Banner Gov Estado - Saude Setemnro
ACC Material de Construção
Auto Peças Brasil
Banner - Gordo Auto Peças
Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Eventos