Contador
Em cima da hora:
Enchente atinge bananais em três cidades do Vale do Ribeira, SP
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • CPRL: 65ª CIPM entrega novo Posto Policial à comunidade do Limoeiro, em Feira de Santana


    21.11.2019 18h18m
    Recomendar
    CPRL: 65ª CIPM entrega novo Posto Policial à comunidade do Limoeiro, em Feira de Santana
    Foto Divulgação

    A comunidade do Limoeiro, em Feira de Santana, na quinta-feira (21), amanheceu em festa, comemorando a inauguração do novo Posto Policial Militar.

    Atendendo aos anseios da população, a Polícia Militar, através da 65ª Companhia Independente, de responsabilidade do Comando de Policiamento da Região Leste (CPRL), realizou o ato de descerramento da faixa inaugural do Posto, que contará com efetivo policial adequado e viaturas.

    O novo módulo apresenta à população um modelo de ponto de apoio operacional, garantindo maior presença da PM na localidade, de forma a atender com mais qualidade e eficiência as demandas da comunidade, racionalizando meios e utilizando recursos de maneira adequada.

    Para o major PM Hamilton, comandante da 65ª CIPM, a palavra é integração! “Nós que estamos sendo presenteados com a concretização de um sonho da comunidade que outrora nos pediu este feito, e com a ajuda de todos, hoje comemoramos juntos, pois todo o trabalho de aproximação que temos com a comunidade, faz com que ela se encoraje a aproximar-se mais de nós”. Concluiu.

    A cerimônia contou com a presença do major PM Garcia, comandante da 64ª Companhia Independente, Unidade Operacional que atua no centro de Feira de Santana, demais autoridades militares, civis, colaboradores e da população e seus representantes locais.

    Ainda em sua fala, o comandante da 65ª CIPM destacou Projetos como, “Fale com a 65”, que consiste no fornecimento do contato WhatsApp (75) 9 9955-4564 à população, ferramenta que auxilia o 190, e ressaltou a existências dos Grupos de Bairros, que reforçam a assistência da Companhia aos bairros atendidos.
     



  • Polícia Civil desmantela esquema de venda de CNHs em Senhor do Bonfim


    21.11.2019 18h11m
    Recomendar
    Polícia Civil desmantela esquema de venda de CNHs em Senhor do Bonfim
    Foto Divulgação

    A Polícia Civil deflagrou, nas primeiras horas da manhã, desta quinta-feira (21), a Operação Captiosus, que desarticulou um esquema de venda de carteiras de habilitação, na cidade Senhor do Bonfim e região. Vinte mandados de busca e apreensão mais 11 de prisão foram cumpridos.

    O diretor do Departamento de Polícia do Interior (Depin), delegado Flávio Góis, informou que o esquema fraudulento vinha sendo investigado pela 19ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Senhor do Bonfim) e tinha a participação de três servidores do Ciretran da região, que cobravam propina para aprovar candidatos, inclusive analfabetos, sem os exames exigidos para a emissão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

    Foram presos Arlivan Carvalho Gonçalves, vereador de Campo Formoso e dono de autoescola, Rute Maia Batista, mulher de Arlivan e também dona de autoescola, os servidores Manoel Regivaldo Vitor Damasceno, João Bosco Soares Guimarães e Carlos Alberto Menezes Andrade.

    Outras três proprietárias de centros de Formação de Condutores (CFCs), identificadas como Maria Angélica Rodrigues, Antônia Maria de Carvalho Conceição, a Toinha, e Marley Pollyanna Carvalho Feliz, além dos instrutores de direção Emerson Pinheiro Sena Gomes, Reinivan Silva Alves e José Sergio Aleixo da Silva, também tiveram os mandados de prisão cumpridos.

    Durante as buscas em diversos imóveis relacionados ao envolvidos no crime, os policiais apreenderam documentos que comprovam a fraude. João e Atailton também acabaram autuados em flagrante depois que a polícia encontrou uma arma de fogo e combustível armazenado ilegalmente em suas casas, respectivamente.


    A investigação, que teve o apoio da Superintendência de Inteligência (SI) da Secretaria da Segurança Pública (SSP), das coordenações de Operações Especiais (COE) e de Apoio Técnico a Investigação (CATI/Depin), além de policiais das Coorpin de Feira (1ª), Jacobina (16ª), Juazeiro (17ª) e Euclides da Cunha (25ª), também apura a participação de um delegado e de um investigador da PC, no esquema.


    Os servidores foram afastados das funções e tiveram mandados de medidas cautelares, como a proibição de frequentar delegacias e manterem contato entre si, com o objetivo de evitar interferência na investigação, cumpridos por uma equipe da Corregedoria da Polícia Civil (Correpol).

    Ascom-PC/Caroline Araújo
     



  • Traficante foragido da Justiça é preso em Barra da Estiva


    21.11.2019 18h08m
    Recomendar
    Traficante foragido da Justiça é preso em Barra da Estiva
    Foto Polícia Civil

    Robson Benites, 32 anos, foi preso nesta quarta-feira (20), em uma ação conjunta entre a Companhia Independente de Policiamento Especializado Sudoeste (Cipe/Sudoeste), Polícia Federal e Delegacia Territorial de Iraquara. O criminoso tinha mandado de prisão por tráfico de drogas e as unidades policiais receberam a informação que ele se escondia em uma residência no município de Barra da Estiva. Quando chegaram no local, as equipes encontraram Robson com armas e drogas.

    Com ele foram encontrados um revólver calibre 38, uma pistola calibre 22, 38 quilos de maconha, a quantia de R$ 7.140, seis folhas de cheque no valor de mil reais cada, três tablets, dois Ipads, três notebooks, duas balanças, oito pedras de haxixe, um relógio, duas máquinas fotográficas, sete celulares, e 16 munições para calibre 38 e 22.

    “Para despistar a polícia ele até mudou o corte do cabelo, mas populares, após a guarnição mostrar fotos dele e da esposa, reconheceram e indicaram a casa que ele estava escondido”, contou o comandante da Cipe Chapada, major Edson Mascarenhas.

    Além de ter o mandado cumprido Robson também foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo na Delegacia Territorial de Barra da Estiva.



  • Investigação de roubo a bancos cumpre mandados na Bahia


    21.11.2019 18h06m
    Recomendar
    Investigação de roubo a bancos cumpre mandados na Bahia
    Foto Polícia Civil

    Uma operação deflagrada pela Polícia Civil, na manhã desta terça-feira (19), cumpriu mandados de busca e apreensão e de prisão, em diversos endereços relacionados a integrantes de uma quadrilha de roubos a instituições financeiras, nas cidades de Juazeiro, Salvador e Petrolina, em Pernambuco.

    A delegada Lígia Sá, coordenadora da 17a Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Juazeiro), informou que a ação resultou na prisão de um suspeito e na apreensão de celulares, chips de telefonia móvel, além de documentos que vão auxiliar na continuidade da ação.

    Um dos alvos, identificado como Edson Ferreira da Cunha, foi preso em casa, em Juazeiro, onde os policiais apreenderam R$ 4,7 mil em dinheiro e uma motocicleta com sinais de adulteração. Já Flávio Bastos Carneiro, teve um mandado cumprido no Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador.

    A operação, batizada de Os Bons Companheiros, contou com a participação de policiais civis da 17a Coorpin, DT, DH, DTE e DRFR, todas de Juazeiro, além de equipes da Coordenação de Apoio Técnico à Investigação (Cati/Depin) e do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco).



  • Reconhecimento Facial auxilia na localização de homicida


    21.11.2019 18h01m
    Recomendar
    Reconhecimento Facial auxilia na localização de homicida
    Foto Polícia Civil

    Denivaldo do Carmo Cerqueira, 36 anos, mais conhecido como ‘Deni’, foi preso na última terça-feira (19), após o sistema de Reconhecimento Facial da Secretaria da Segurança Pública apontar 94% de similaridade com um homem procurado por homicídio.

    O criminoso possuía mandado de prisão desde agosto de 2017, expedido pela Vara do Juri de Feira de Santana. Com a localização de Denivaldo o sistema acumula a marca de 84ª presos desde o lançamento. No momento da prisão ele vestia camisa e bermuda preta.

    O homicida passou por análise de documentação pessoal e foi encaminhado para a Central de Flagrantes, onde o mandado de prisão foi cumprido.



  • Segurança é executado com vários tiros na Amaralina


    21.11.2019 12h17m
    Recomendar
    Segurança é executado com vários tiros na Amaralina
    Foto Divulgação

    No início da manhã desta quinta-feira (21-11-19), por volta das 06h20, o segurança José Humberto de Jesus, conhecido como Betinho, 27 anos, foi assassinado, na Rua Amaralina, no bairro Gabriela, em Feira de Santana. Três criminosos estavam a bordos de um veículo de cor branca.

    Segundo informações de familiares, contou que o segurança teria pedido ao seu padrasto a motocicleta emprestada dizendo que iria fazer uma entrevista de emprego. Ainda de acordo com familiares, antes de sair ele ligou para uma pessoa e que também teriam ligado apara ele, em seguida Betinho saiu e perto da casa mesmo foi executado.

    Guarnições da 66ª Companhia |Independente de Polícia Militar (CIPM), foram acionadas e ao chegarem no local informaram o fato as policias técnicas. Policiais do Serviço de Investigação da Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), compareceram ao local do crime, onde realizaram o levantamento cadavérico e iniciaram as primeiras investigações.


    O corpo do segurança foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT).
     



  • Mais uma pessoa é assassinada no distrito da Matinha


    21.11.2019 11h51m
    Recomendar
    Mais uma pessoa é assassinada no distrito da Matinha
    Foto Divulgação

    Um homem ainda não identificado foi encontrado morto no final da madrugada desta quinta-feira (21-11-19), por volta de 5:30 horas, na Estrada da Matinha, no povoado conhecido como Moita da Onça, zona rural de Feira de Santana.

    Segundo informações da polícia, a vítima foi encontrada já sem vida por moradores, as policias técnicas foram acionadas e realizaram o levantamento cadavérico e iniciaram as primeiras investigações. Ainda de acordo com a polícia, este é o nono homicídio registrado no distrito da Matinha neste ano.

    O corpo do desconhecido foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde aguardará o reconhecimento familiar.



  • Acusado de matar presidente da Associação Antidrogas é condenado há 22 anos


    20.11.2019 18h44m
    Recomendar
    Acusado de matar presidente da Associação Antidrogas é condenado há 22 anos
    Foto Gleidson Santos

    O vigilante Manoel da Luz Conceição foi condenado na última terça-feira (19-11-19), pelo Conselho de Sentença, pela morte do presidente da Associação Antidrogas e Segurança do Trânsito do município de Feira de Santana, Liberato José de Souza, de 66 anos.


    O júri foi realizado durante todo o dia de terça-feira (19) no Fórum Desembargador Filinto Bastos. O crime aconteceu no dia 23 de Dezembro 2015, na residência da vítima, onde também funcionava a associação, localizada na Rua A, conjunto Feira IV.
    A juíza Márcia Simões aplicou uma pena de 22 anos de prisão, em regime fechado, a ser cumprida no Conjunto Penal de Feira de Santana, onde ele já encontra-se preso há quatro anos, por conta do crime.

    O Crime


    Na tarde da última quinta-feira (24), o presidente da Associação Antidrogas e Segurança do Trânsito, Liberato José Souza,66 anos, foi encontrado morto vitima de vários golpes de faca, na residência onde morava na Rua A, caminho 1, conjunto Feira IV, em Feira de Santana.

    http://www.policiaeviola.jornalfolhadoestado.com/fotos/p/25005-1.jpg
    Segundo informações da polícia, a vítima residia sozinha no primeiro andar, e no térreo funcionava a associação. Vizinhos notaram o carro da vítima na garagem com a porta aberta e manchas de sangue na varanda e resolveram chamar a polícia.

    Ainda de acordo com a polícia, Liberato foi encontrado com várias perfurações e a faca estava cravada no pescoço. O subtenente Edson, da 64º Companhia Independente (CIPM), informou que a residência estava revirada e foram encontradas manchas de sangue na escada. A vítima foi encontrada morta no térreo.



  • Suspeito morre após trocar tiros com a Rondesp em Feira de Santana


    20.11.2019 11h11m
    Recomendar
    Suspeito morre após trocar tiros com a Rondesp em Feira de Santana
    Foto Divulgação


    O suspeito, Wilker Costa Caldas, 22 anos, morreu na tarde de terça-feira (19-11-19), no Hospital Geral Clériston Andrade, após ser baleado durante uma troca de tiros com policiais miliares da Rondesp Leste.

    Segundo informações da polícia, o confronto ocorreu na Rua Acesso 1, no bairro Feira V, em Feira de Santana. A polícia recebeu uma denúncia de que tinha dois homens armados no local. As guarnições 02,03 e 04 realizaram rondas na região da denúncia e avistaram os dois homens armados que fugiram para um terreno baldio, disparando tiros ao perceber a aproximação das viaturas.


    Ainda de acordo com a polícia, os PMs revidaram e Wilker foi baleado e socorrido para o HGCA, onde não resistiu e morreu. O outro suspeito conseguiu fugir. Com Wilker os policiais apreenderam um revólver calibre 38, com duas munições deflagradas, duas picotadas e duas intactas.


    O corpo foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) e feto a necropsia.
     



  • Punição contra crimes de injúria e racismo precisam de mais agilidade


    20.11.2019 10h32m
    Recomendar
    Punição contra crimes de injúria e racismo precisam de mais agilidade
    Foto Divulgação

    Às vésperas do Dia Mundial da Consciência Negra, comemorado em 20 de julho, diversos casos de injúria e racismo vêm à tona, repetindo uma história secular. Os episódios mais recentes foram dentro dos campos de futebol, dentro e fora do Brasil, nos quais jogadores e seguranças ouviram gritos de “macaco” ou comentários pejorativos sobre sua cor.

    Pesquisa divulgada pela Rede Nossa SP, na semana passada, valida a percepção de que a existência de leis rígidas contra o racismo não consegue mudar o que está na estrutura da nossa sociedade. A maioria dos pretos e pardos da cidade de São Paulo, por exemplo, acredita que o preconceito e a discriminação contra a população negra se manteve ou aumentou nos últimos 10 anos.

    Em pleno século 21, o que fazer para mudar esse cenário?

    Na opinião de Edson Knippel, advogado criminalista especializado em direito processual penal, o racismo é estrutural no Brasil e precisa ser desconstruído em todas as esferas: no trabalho, na escola, no lazer, nas relações pessoais. “Não se pode tolerá-lo nem em forma de piada”, alerta.

    Para o professor Yuri Sahione, também advogado criminalista, as leis que punem tanto injúria racial quanto racismo são rígidas, mas precisam de um olhar prioritário do Estado. “Estado, poder judiciário e polícia precisam estar preparados e melhor equipados para que processem esses casos de maneira ágil”, afirma.

    O professor e especialista em Direito Penal, Leonardo Pantaleão, lembra que injúria racial possui pena de reclusão de 1 a 3 anos e multa. “É um crime contra a honra subjetiva da vítima. Somente se processa mediante representação do ofendido", explica. “Já o crime de racismo é quando o infrator pratica uma ofensa coletiva, atingindo um número indeterminado de indivíduos, discriminando toda a integralidade de uma raça, sendo inafiançável e imprescritível". O ato de impedir ou dificultar o acesso de um número indeterminado de pessoas a serviços, empregos ou estabelecimentos comerciais, por exemplo, é enquadrado no crime de racismo. Há, ainda, a previsão de crime de fabricação, distribuição ou veiculação de símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo.

    Sahione recomenda que, em caso de crime, a vítima não perca tempo em denunciar. “Se for possível, filme. Ou reúna testemunhas que possam ser intimidas a depor. Em caso da Internet, dê print na tela, anote o endereço da página. Todos esses elementos são provas e devem ser levadas às autoridades o quanto antes”, recomenda. “Se não há punição, a sociedade acaba vendo o crime de racismo ou de injúria como aceitável”, finaliza.
     



  • DRFR age rápido e prende homicida em flagrante


    19.11.2019 20h06m
    Recomendar
    DRFR age rápido e prende homicida em flagrante
    Foto Polícia Civil

    Policiais do Serviço de Investigação da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), sob o comando do delegado André Ribeiro, agiram com rapidez e prenderam em flagrante o ex-presidiário João Victor Oliveira Castro, no final da tarde desta terça-feira (19-11-19). Ele matou o comerciante Francisco Pereira de Jesus, 33 anos, também na manhã desta terça-feira, no bairro Irmã Dulce em Feira de Santana.

    Veja o Video: 


    O delegado André Ribeiro, contou que foram informados através do Cicom, que por volta das 11:00 h. de hoje, 19/11, sobre um possível latrocínio, que teria vitimado o comerciante Francisco Pereira de Jesus, conhecido popularmente como kiko, proprietário do Posto de Lavagem Deus é Fiel, localizado na rua Rio Paraguaçu, bairro Irmã Dulce. “De imediato foram deslocadas duas equipes ao local do crime, que na localidade foram obtidas imagens onde exibia claramente um indivíduo de camisa azul chegando e saindo ao local”.


    “Os investigadores reconheceram o autor como sendo João Victor Oliveira Castro, ex-presidiario, em seguida todas as equipes da DRFR/FSA empenharam-se no caso, tendo encontrado o autor do crime no bairro Brasília, também foi localizada a arma usada, uma pistola taurus, calibre 380, com 08 (oito munições intactas)”.


    André explicou também que, na delegacia o assassino, João Victor, confessou o crime, informando que a motivação do crime teria sido ciúmes da companheira, já que a mesma vinha sendo assediada pela vítima. “O acusado foi autuado em flagrante por homicídio, em seguida, encaminhado ao Complexo de Delegacias do Sobradinho, onde ficará a disposição da justiça”, finalizou o delegado.

    O Crime


    O comerciante, Francisco Pereira de Jesus, 33 anos foi assassinado com tiros no final da manhã desta terça-feira (19-11-19), por volta das 11h, na Rua Rio Paraguaçu, no bairro Imã Dulce, em Feira de Santana. Ele ainda chegou ser socorrido para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), mas não resistiu.


    Segundo informações da polícia, Kiko se encontrava no interior do deu Lava Jato, quando um homem desconhecido ainda pela polícia, invadiu o estabelecimento da vítima de flagrou tiros acertando a nuca e no peito esquerdo. Familiar de Chico ainda chegou a socorre-lo para o HGCA, mas não resistiu.

    .
     



  • Informações Publicitária


    19.11.2019 19h05m
    Recomendar



Publicidade
Anuncie Aqui!
Mariana
Trayler
Banner - Kamila - Grafica
Auto Escola Trindade
Auto Peças Brasil
ACC Material de Construção
Auto Escola Farol
Contador
Point Cell
FBI Investigação
Baner Alex
Haste
Spaço Sorriso
Jobope
Banner Semana do Empreendedorismo
Colégio Intelecto
PMCEL
Terminal Rodoviário
Capitão
Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Eventos